Alimentar-se bem é uma das principais maneiras de se prevenir o câncer de mama

>>Alimentar-se bem é uma das principais maneiras de se prevenir o câncer de mama

Alimentar-se bem é uma das principais maneiras de se prevenir o câncer de mama

Cuidados para prevenir o câncer de mama incluem o consumo de grãos integrais, carnes magras, hortaliças brássicas e água

O câncer de mama é uma das principais causas de morte entre as mulheres. Para 2019, a expectativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) são de 59 mil novos casos.

Frente à essa triste realidade, campanhas como Outubro Rosa que incentivam o autoexame e a realização de exames periódicos para detecção precoce do câncer são fundamentais para reduzir a mortalidade. Isso porque esses exames não previnem a mulher da doença. Eles são importantes para o diagnóstico precoce, o que aumentam significativamente as chances de cura e a sobrevida dessas pacientes.

“Esses exames são fundamentais para a saúde das mulheres, mas quando pensamos em prevenção estamos falando dos nossos hábitos diários, principalmente aqueles relacionados à alimentação. Manter uma dieta rica e saudável não previne apenas o câncer, mas praticamente todas as doenças das quais somos acometidos”, frisa o nutricionista do Centro Oncológico de Mogi das Cruzes, Diego Lima, que é especialista em nutrição oncológica.

Na sua lista de recomendações, Diego reforça a importância de evitar o consumo de alimentos cultivados com agrotóxicos, pois são comprovadamente carcinogênicos. “Hoje, felizmente, temos mais acesso aos alimentos orgânicos, opção sempre mais saudável. Isso não significa que temos que abolir os demais alimentos. Podemos consumi-los, mas sempre com cuidados mais especiais, como realizar a correta higienização de verduras, legumes e frutas com uma solução salínica ou hipoclorito de sódio”, explica o especialista.

Alimentos que ajudam na prevenção

Couve, acelga repolho, brócolis, nabo, agrião, acelga, rabanete, rúcula, entre outras hortaliças chamadas de brássicas, fazem parte de um grupo alimentar que ajuda na prevenção do câncer de mama e diversos outros tipos de tumores, pois são ricos em fibras alimentares, ferro, cálcio e vitamina C, e contam com compostos bioativos que fortalecem o organismo.

Outra dica do nutricionista oncológico é dar preferência ao consumo de proteínas magras e brancas e limitar o consumo da vermelha para 300 gramas por semana. “Também é importante restringir processados, enlatados, defumados e embutidos. Se for consumir atum, dê preferência aos conservados em óleo e descarte o líquido, pois ele contém metais pesados”.

Açúcar: cancerígeno ou não?

Segundo Diego Lima existe um mito em que o açúcar estimula o crescimento das células cancerígenas. “Isso não existe, porém o consumo exagerado traz outros problemas à saúde”, alerta. A recomendação é dar preferência para a ingestão de carboidratos integrais e açúcar mascavo. “O melhor é privar-se dos refinados, assim como banir o consumo de adoçantes, pois estimulam a produção de insulina”, frisa o especialista.

Hidratação

Manter o corpo hidratado também é fundamental para o bom funcionamento do organismo, principalmente por água. A hidratação também pode ser complementada com sucos naturais, de preferência sem açúcar e adoçantes.
“Refrigerantes não podem ser usados para hidratação. Além da grande concentração de açucares, contém muitos conservantes que são cancerígenos”, comenta Diego Lima.

Cuidados com a alimentação devem se estender ao armazenamento

O nutricionista oncológico Diego Lima, do Centro Oncológico Mogi das Cruzes, ressalta que, além da higienização dos alimentos, o armazenamento também precisa ser criterioso como forma de prevenção do câncer. Alguns tipos de
plásticos já foram cientificamente comprovados que, com o calor do micro-ondas, podem liberar substâncias nocivas e cancerígenas para os alimentos. “É primordial eliminar contaminantes alimentares, pois a atenção deve ir além da
escolha do alimento em si. É necessário promover uma reflexão sobre onde ele é preparado e acondicionado. O ideal é sempre dar preferência para os recipientes em vidro e para congelamento de alimentos os saquinhos especializados para essa finalidade”, explica.

Ele lembra que bandejas de espuma e o filme plástico utilizado para proteger e cobrir alimentos também deve ser evitado, pois com o calor do micro-ondas podem liberar substancias tóxicas aos alimentos.

2018-10-11T12:12:42+00:00