No Dia Nacional de Combate ao Fumo, é importante entender por que o hábito de fumar é fator de risco para diversas doenças, especialmente o câncer. Afinal, quem nunca ouviu que “fumar causa câncer”? Às vezes, a informação começa a soar mais como uma lenda, do que realmente um risco para o desenvolvimento do câncer. Por isso, é importante entender o que realmente acontece quando se fuma.

4 Mitos e verdades da relação do câncer causado pelo cigarro:

1. O cigarro está ligado a vários tipos de câncer. VERDADE

Há mais tipo de um tipo de câncer causado pelo cigarro e alguns deles são: câncer de boca, laringe, faringe, esôfago, pulmão, estômago, bexiga urinária, pâncreas, fígado, colo uterino, cólon e reto. Das mortes por câncer, o cigarro é responsável por 30% a 45% de todas elas.

Além disso, o tabagismo está relacionado a 85% das mortes por cânceres de cabeça e pescoço e a 90% das mortes por câncer de pulmão. Ou seja, “fumar causa câncer” não é nem de perto um mito.

 

2. A combinação do cigarro e do álcool não potencializa as chances de câncer. MITO

Potencializa e muito! Dados mostram que a combinação de tabaco e álcool potencializa o risco para 38 vezes mais chances de câncer de vias aerodigestivas altas.

 

3. Todos os tipos de consumo de tabaco aumentam as chances de câncer. VERDADE

Tanto as formas inalantes (cigarro, charuto, cachimbo, cigarro de palha), como os hábitos de mascar fumo-de-rolo e de aspirar tabaco (rapé) são prejudiciais à saúde. Principalmente o câncer de boca e de faringe são os mais potencializados pelo consumo de tabaco.

 

4. A pessoa que já está com câncer não precisa parar de fumar. MITO

Dos que continuam a fumar após o tratamento do câncer, a probabilidade de recorrência do tumor é 4 vezes maior. Apenas de 30% a 65% dos pacientes com câncer de boca conseguem parar de fumar.

 

Existem outros fatores ligados ao consumo de cigarro que podem, de forma combinada, colaborar para o desenvolvimento da doença. Entre esses fatores estão:

  • Idade em que começou a fumar
  • Número de cigarros por dia
  • Força utilizada para inalar o cigarro
  • Idade da pessoa
  • Tempo do hábito

 

Isso mostra que, se você já fuma, parar é a melhor solução antes de desenvolver câncer, como também outras doenças. Se você não tem esse hábito, fique alerta! Fumar é um vício e não vale a pena se arriscar.