Slide background
Slide background
Slide background

Queloide: como tratar essa cicatriz em alto relevo?

beleza-receitas-caseiras-costas-vm-561Durante o processo de cicatrização, seja após uma cirurgia ou de um corte mais profundo na pele, o resultado pode ser afetado pelo aparecimento de um queloide – uma sequela estética indesejada e que incomoda, principalmente quando aparece em regiões mais expostas ou se manifesta depois de uma plástica, quando tudo o que uma pessoa quer é ficar mais bonita.

“Queloide é uma cicatriz imperfeita que surge por uma resposta cicatricial intensa do organismo, que extrapola os limites de um dano cutâneo ocasionado por uma inflamação, queimadura ou incisão cirúrgica”, comenta a Profª Drª Carmélia Reis (CRM-DF 3709), Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). “Esse problema ocorre com mais frequência em negros americanos e asiáticos do que em pacientes caucasianos na proporção de 5:1 a 15:1”.

Clinicamente o queloide mostra-se como um inchaço endurecido, róseo, com coceira, por vezes dolorosa, localizado na região onde foi realizada a incisão cirúrgica ou que sofreu um corte. “Num mesmo indivíduo, um ferimento localizado na mão pode não desenvolver o queloide, enquanto que no abdome ele pode aparecer de forma bem intensa. Isso ocorre devido às características da pele de cada região, como espessura, pigmentação, quantidade de colágeno, presença de glândulas e pelos, entre outras”.

Para controlar a manifestação desse problema é fundamental que o paciente, quando for submetido a algum procedimento cirúrgico, informe ao médico se existe história familiar ou pessoal de queloide. “É impossível ao médico predizer se a cirurgia formará uma cicatriz como essa, mesmo num paciente predisposto, contudo o profissional poderá tomar condutas que reduzam essa probabilidade, como iniciar o tratamento 24 horas após a cirurgia”, esclarece a especialista.

Fonte: www.sbcd.org.br

 Centro Oncológico oferece tratamento  contra queloides e cicatrizes hipertróficas

Existem diversas formas de tratamento, com sucesso variável, e uma delas, é por meio da betaterapia (radioterapia). Com equipes médicas e técnicas especializadas, o Centro Oncológico Mogi das Cruzes oferece este tipo de tratamento que previne o surgimento de queloides. A betaterapia é indicada nos pós-cesariana, abdominoplastia, mamoplastia de aumento e de redução, lobo de orelha (geralmente devido ao furo de brincos), entre outras cicatrizes.

 

Leave a Reply

*
Warning: imagepng(): Unable to open '/hsphere/local/home/oncomogi/oncomogi.com.br/wp-content/plugins/really-simple-captcha/tmp/1169257160.png' for writing: Permission denied in /hsphere/local/home/oncomogi/oncomogi.com.br/wp-content/plugins/really-simple-captcha/really-simple-captcha.php on line 142

captcha *